Entenda agora como realizar a individualização de água em prédios antigos!

4 minutos para ler

Em julho de 2016, foi criada a Lei do Hidrômetro ou Lei 13.312, que determina a individualização de água em edificações novas a partir de 2021. Apesar de não ser obrigatória, uma das dúvidas comuns é como realizar a individualização em prédios antigos.

Esse processo traz muitos benefícios para os usuários, como redução de consumo de água e controle dos gastos. Muitos síndicos de condomínios mais antigos buscam essa solução para otimizar o gerenciamento dos custos.

Neste artigo, você vai conhecer quais são as principais particularidades para se realizar a individualização em prédios antigos. Continue a leitura e saiba mais sobre o assunto!

Como fazer a individualização em prédios antigos?

Um estudo publicado em 2010 mostrou que a individualização de água já era uma tendência, com a possibilidade redução no consumo de até 30%. Abaixo, confira as nossas dicas de como fazer a individualização em prédios antigos!

Identifique o tipo de prédio

Para que a individualização seja feita de forma eficaz, é fundamental conhecer em qual categoria o seu edifício se encaixa. Em regra, os prédios mais antigos, construídos até 1985, contemplam uma rede hidráulica feita em aço galvanizado e vasos sanitários com acionamento por válvula de descarga.

Caso os vazamentos e os entupimentos da rede estejam se tornando frequentes, é um sinal de que é o momento de fazer a individualização da água. Para se ter uma noção, as desentupidoras cobram o serviço por metro, com um custo que pode variar de R$ 150 a R$ 450 reais.

Agora, pense em vários apartamentos fazendo isso com frequência. O custo seria altíssimo a longo prazo, não é verdade? Por isso, nesse cenário, é preferível fazer a individualização de água, que vai criar um novo projeto hidráulico para substituir o antigo. A reforma passa por três etapas: elaboração de projeto, conexão da rede primária e remoção da instalação antiga. Veja só!

Elaboração do projeto

É a etapa de desenvolvimento do projeto, que irá deixar a rede hidráulica totalmente atualizada, tal qual um prédio recém construído. É necessário desenvolver um projeto hidráulico que contemple uma nova rede primária, preferencialmente com tubulação em PVC, desde a saída da caixa d’água, até a entrada de cada apartamento. Dentro das unidades é feita toda a especificação técnica dos ramais e sub-ramais.

Conexão da rede primária

Após a construção da rede primária, ela é conectada aos pontos de entrada de água de cada unidade do edifício. A obra pode parecer complicada, mas na prática, é simples: pode ser feita do lado externo e ser coberta com o acabamento em sancas. É importante reforçar que o proprietário do apartamento é responsável pela execução das obras, bem como pelas manutenções futuras.

Remoção da instalação antiga

Assim que as conexões com a nova rede são concluídas, a antiga instalação em aço galvanizado deve ser removida. Agora a medição individualizada já pode ser mensurada pelos hidrômetros instalados em cada ponto de entrada de água dos apartamentos.

Promova a aprovação da reforma pela Assembleia

É preciso conferir o estatuto do condomínio para identificar como deve ser feita a aprovação na assembleia. É imprescindível o conhecimento de todos os condôminos e aprovação da maioria.

Realize orçamentos com empresas especializadas

Saber como realizar a individualização em prédios antigos é essencial para identificar um fornecedor de confiança. Afinal, é uma obra que demanda mais investimentos e precisa ser feita por profissionais que realmente entendem do assunto. Com certeza, os seus condôminos ficarão satisfeitos. Realize, ao menos, três orçamentos e busque referências sobre o serviço com outros clientes.

Com a individualização em prédios antigos é possível, além de reduzir o consumo de água, diminuir o valor do condomínio, garantir o pagamento de valores justos por unidade, inibir possíveis fraudes e facilitar o diagnóstico de vazamentos. Visite o site da Seu Consumo e peça um orçamento.

Você achou este artigo útil? Se ficou interessado em saber mais sobre o assunto, confira este post especial para você tirar todas as dúvidas acerca da individualização de água! Boa leitura!

Posts relacionados

Deixe um comentário