Economia na piscina do condomínio: é possível?

4 minutos para ler

Evitar o desperdício de água em condomínios vai além de executar um projeto de individualização do hidrômetro, sendo possível alcançar melhora no consumo das áreas comuns com algumas boas práticas.

Um dos ambientes coletivos que mais desperdiça água é a piscina. Esse é um espaço que valoriza o imóvel, mas que necessita de cuidados especiais para que não se torne o responsável pela alta da taxa condominial, afinal é preciso fazer a sua limpeza com frequência.

Pensando nisso, fizemos este artigo com dicas infalíveis para ter economia na piscina do condomínio. Continue a leitura e conheça ações que vão ajudar você a reduzir custos e deixar os seus condôminos mais satisfeitos. Vamos lá?

Mantenha a piscina coberta

Você sabia que uma piscina coberta reduz a evaporação da água em até 90%? Essa é uma ação simples e que gera um impacto considerável no consumo hídrico. E para manter a piscina coberta, é preciso adquirir uma lona desenvolvida especificamente para isso. Inclusive, você pode encontrar modelos que têm a função térmica, ou seja, que mantêm a água aquecida.

Limite a utilização da piscina

Definir os dias para liberação do uso da piscina é uma boa prática que ajuda a reduzir o desperdício de água. Afinal, a área vai permanecer coberta por mais tempo. Além disso, o entra e sai de pessoas da piscina é um dos motivos de desperdício de água, sem contar que a utilização frequente desse espaço contribui também para o aumento da frequência das manutenções.

Isso impacta nos custos da água, bem como no de produtos para tratamento e mão de obra especializada. Por isso, definir um cronograma de utilização da piscina é uma das boas práticas mais eficientes para tornar o uso desse ambiente sustentável e econômico para os moradores.

Cronometre o uso dos chuveiros

É comum que a área da piscina tenha também um espaço para vestiários. Para reduzir o desperdício de água nesse ambiente, você pode optar por colocar cronômetros com tempo pré-programado nos chuveiros. Essa atitude indireta de economia na piscina do condomínio fortalece o consumo consciente de água e facilita a vida do síndico, pois é uma ação com resultados imediatos.

Faça sempre a manutenção

Garantir que o espaço de lazer da piscina esteja nas condições ideais de uso é uma das responsabilidades de qualquer síndico. É interessante destacar isso, uma vez que essa área, quando não tratada corretamente, pode provocar a proliferação de doenças. Nenhum síndico quer que isso aconteça, não é verdade?

O uso de produtos químicos apropriados contribui para o tratamento da água e ajuda a reduzir a frequência de troca, portanto é importante atentar para as maneiras mais adequadas de realizar esse processo. O mais indicado é que um profissional especializado fique responsável por essa atividade.

Aposte no reaproveitamento da água

Você pode encontrar aparelhos que ajudam a fazer o reaproveitamento da água. Além da limpeza realizada pelo pessoal da manutenção, é possível utilizar uma bomba e um produto para submeter a água e as suas impurezas a um processo conhecido como decantação. Hoje, também já existem tratamentos de água que utilizam a luz ultravioleta, sendo opções mais onerosas, mas que diminuem possíveis efeitos causados aos usuários da piscina por conta dos produtos.

Neste artigo, você pôde conhecer boas práticas indispensáveis que vão ajudar você a ter economia na piscina do condomínio. Siga as nossas dicas e tenha um relatório para acompanhar o desempenho da redução do custo da água. Não se esqueça de levar as propostas para votação nas reuniões de condomínio e de conscientizar os moradores.

Aproveite e potencialize a redução de custos com dicas para economizar água em casa. Acesse o post!

Posts relacionados

Deixe um comentário