Confira os principais sistemas de aquecimento de água residencial

3 minutos para ler

Implementar um sistema de aquecimento de água residencial é uma forma de proporcionar uma série de vantagens ao condomínio. Por exemplo, conservação de energia, fornecimento contínuo de água, velocidade compatível com os aparelhos sanitários e as tubulações, oferecendo o nível de conforto apropriado aos moradores.

Para isso, como alternativa, podemos apontar as duas principais formas de aquecer a água: aquecimento individual e aquecimento coletivo. Contudo, você sabe o que cada um representa e seus principais tipos? Então, continue a sua leitura para descobrir!

Individual

O sistema de aquecimento de água residencial individual se trata do processo no qual a alimentação ocorre em um ponto de uso único, sem que seja necessário usar uma rede de água quente.

Chuveiro elétrico

É desenvolvido por uma câmara interna, onde se localiza a resistência que transfere calor para a água. É um dos sistemas mais comuns nos condomínios. No entanto, gera um consumo de energia relativamente alto e, além disso, a câmara interna proporciona uma perda considerável da pressão da água, minimizando a sensação de relaxamento no banho.

Aquecedores individuais elétricos

Trata-se de um sistema prático, tendo em vista que pode ser instalado até mesmo sob a pia da cozinha ou do banheiro. Da mesma forma que o chuveiro elétrico, apresenta um gasto de energia elétrica relativamente alto, mas entrega um maior conforto no banho.

 Aquecedores individuais de passagem a gás

É uma ótima alternativa para ser instalado em edificações residenciais, principalmente em cidades com rede de abastecimento com gás natural canalizado. Para aquecer a água, é usado gás, que costuma ser consideravelmente mais barato que a energia elétrica. Oferece um banho relaxante, com muita pressão, mas acaba por gerar um aumento no consumo de água.

 Coletivo

O sistema de aquecimento de água residencial coletivo é constituído por um equipamento gerador de água quente e uma rede de tubulações que transmitem a água aquecida até os pontos de uso respectivos, a mais de uma unidade. Um exemplo disso são os edifícios.

 Solar

É o sistema mais econômico, considerando que depende do sol para aquecer a água. Contudo, em longos períodos chuvosos, ela não será aquecida, sendo preciso que cada unidade habitacional do prédio tenha um chuveiro elétrico para atender à demanda por água quente.

 Solar com apoio a gás

Do ponto de vista do custo da energia, e considerando as edificações construídas no Brasil, que é um país tropical, esse pode ser considerado o sistema que apresenta a melhor relação de conforto/custo de implementação entre os listados. Se bem aplicado, esse é um sistema que gera baixo custo de manutenção, pouco consumo de gás, e um banho muito confortável.

Agora que você entende quais são os principais tipos de sistemas de aquecimento de água residencial e os benefícios de encontrar o mais adequado, saiba que a Seu Consumo desenvolveu uma metodologia para individualizar o consumo em prédios com sistema coletivo de aquecimento a gás, no qual a cobrança é feita de forma proporcional ao uso de água quente.

Então, aproveite esse momento para entrar em contato conosco e descobrir nossas soluções para individualização do consumo! 

Posts relacionados

Deixe um comentário