Descubra agora mesmo como reduzir a inadimplência em condomínios

3 minutos para ler

A inadimplência em condomínios é um dos principais problemas que o síndico enfrenta no dia a dia. Dentre as consequências geradas por ela, estão o aumento do valor a ser pago pelos outros moradores, déficit de verbas ou, até mesmo, o ajuizamento de demandas judiciais, podendo atrapalhar todo o planejamento realizado para o ano.

É importante que o síndico tenha uma estratégia bem elaborada com o intuito de reduzir a inadimplência em seu condomínio. Para ajudar nisso, separamos algumas dicas. Confira!

Organize as finanças

É muito importante manter uma boa organização das finanças, observando, com cuidado, todas as arrecadações. Essa prática é essencial para evitar que um déficit não seja identificado e o problema se torne uma bola de neve.

Quanto antes o síndico estiver ciente da falta de pagamento, mais rápido ele poderá solucioná-lo. Então, fica mais fácil controlar o tamanho da dívida do morador e os prejuízos que ela traz ao condomínio.

Envie notificações

Uma ideia é notificar o morador sobre a aproximação da data de pagamento da mensalidade ou do atraso dela. Isso pode ser feito por meio do envio de e-mail, correspondência ou, até mesmo, com o auxílio de um aplicativo próprio para condomínios.

Crie as regras 

Caso haja um conselho no condomínio ou se as decisões forem tomadas por meio da reunião de condôminos, é necessário estabelecer regras para validar e executar as cobranças. É fundamental que todos conheçam e concordem com elas.

Dessa forma, os moradores participam do processo de estabelecimento das penalidades e decidem, em conjunto, fatores como:

  • a partir de quantas mensalidades em atraso a notificação deverá ser feita;
  • qual será o valor dos juros cobrados pela inadimplência;
  • quando a cobrança judicial poderá ser realizada.

Faça negociações

É importante se manter aberto a negociar com o morador inadimplente para que ele possa apresentar seus motivos e a possibilidade de regularizar a dívida. Evite oferecer descontos ou abonar juros e multas, já que isso pode desestimular os demais condôminos a pagar a mensalidade em dia.

O recomendado é contar com profissionais especializados para que você consiga agir sempre em conformidade com a lei. Dessa forma, evita transtornos para o condomínio e dá um aspecto mais profissional à cobrança da dívida.

Inadimplência e corte de água

Um assunto polêmico é se a água da unidade do morador inadimplente pode ser cortada. Caso a medida seja votada, aprovada pela assembleia e inserida na convenção do condomínio, ela pode ser executada.

No entanto, é bom evitar essa conduta. Uma alternativa é reduzir a vazão, a ponto de ficar desconfortável para a pessoa, fazendo com que ela busque regularizar a situação.

Conseguiu entender como é possível reduzir a inadimplência em condomínios? É importante saber que você nunca deve colocar o devedor em situação de constrangimento.

Além disso, é necessário conhecer os direitos de usufruir livremente das áreas comuns e as restrições que a falta de pagamento da mensalidade pode causar, como o direito de votar nas deliberações das assembleias.

Achou este post interessante? Então, compartilhe em suas redes sociais para que sua rede de contatos saiba mais sobre o tema!

Posts relacionados

Deixe um comentário