O que fazer quando o morador não aceita a individualização da água?

3 minutos para ler

No processo de implementação da individualização de hidrômetros, pode ocorrer a situação na qual um morador não quer individualizar seu próprio consumo. Os fatos que levam a isso são desconhecidos, pois nada mais justo que pagar por aquilo que realmente consumiu. Pode ser alguém tentando tirar proveito ou apenas um brigão de plantão.

O fato é que existem normas a serem seguidas e é por isso que trazemos a você este artigo. Nele, você verá quais são os amparos legais para efetuar o serviço e quais são os benefícios dessa implantação para o condomínio inteiro.

Mãos à obra! Leia este artigo agora mesmo!

Quais são os benefícios da individualização de hidrômetros?

Atualmente, o gasto de um condomínio em relação ao consumo de água pode ser feito de duas formas. A primeira delas é por meio da chamada “fração ideal”, na qual um determinado imóvel paga pelo equivalente ao seu tamanho. Dessa forma, imóveis maiores pagam uma taxa maior.

A outra alternativa é efetuar um rateio por igual entre todas as unidades pertencentes ao condomínio. Nos dois casos, pode ocorrer a cobrança (e consequente pagamento) mesmo que um condômino não tenha consumido uma gota de água sequer.

Com a individualização do consumo esse problema acaba. Cada imóvel tem seu medidor individual e a consequência é que será pago apenas aquilo que se consumiu. Além disso, de posse dessa informação, o condômino pode pensar em estratégias para tornar o consumo mais racional.

O que pode ser feito quando um morador não quer individualizar o seu consumo?

A implementação da individualização é caracterizada como obra útil. Dessa forma, deve ser aprovada em assembleia pela maioria dos condôminos. Isso significa que, mesmo que um morador discorde da mudança, é obrigado a aceitar por força da convenção condominial.

Quais são os caminhos para evitar implicações jurídicas?

Para que não ocorram embates jurídicos que possam trazer prejuízos ao condomínio, todas as decisões tomadas em assembleia referentes a esse caso devem ser minuciosamente discriminadas em ata. Seu registro deve ser impecável. Dessa forma, ainda que um morador impetre uma ação judicial, o condomínio terá documentos que comprovem que ele não tem razão. Um juízo facilmente poderia perceber a improcedência de seu pedido.

Realmente, pode ser um problema quando um morador não quer individualizar seu consumo de água. No entanto, se a decisão da maioria for contrária à dele, existe a obrigação de aderir à instalação da individualização de hidrômetros, por força de convenção. Para auxiliar condomínios nessa tarefa, pode-se contar com a Seu Consumo. Somos uma empresa com a expertise necessária para fazer uma implementação de sucesso!

Viu como lidar com condôminos revoltados? Então, entre em contato e conheça os nossos serviços de individualização do consumo de água!

Posts relacionados

Deixe um comentário